Entenda a função do seguro de risco de engenharia

Entenda a função do seguro de risco de engenharia

Se você, ou sua empresa, pretendem realizar algum tipo de obra, é bom ter em mente que um canteiro de obras é um local propicio para acidentes que podem acarretar grandes prejuízos financeiros. As apólices de seguros de riscos de engenharia são a escolha certa para você transferir o risco e, assim, minimizar eventuais perdas.

Há algumas coisas que você precisa saber sobre o seguro de riscos de engenharia antes de contratar uma apólice, tais como:

– Quem pode contratar o seguro contra riscos de engenharia?
– Qual a vigência deste tipo de seguro?
– Quais seguros complementares podem ser contratados?
– O que não está coberto?

Quem pode contratar o seguro contra riscos de engenharia?

Pode ser contratado por empreiteiras, construtoras, incorporadoras, pelo dono da obra, condomínios e pessoas físicas e proprietários de imóveis que estejam em reformas ou em construções.

Qual a vigência deste tipo de seguro?

Diferente de apólices convencionais que possuem vigência anual, o seguro de risco de engenharia acompanha o prazo da obra, ou seja, desde a mobilização do canteiro de obras até a entrega ou o aceite do contratante da obra.

Quais seguros complementares podem ser contratados?

Adicionalmente ao seguro de risco de engenharia, há uma série de outros riscos que não estão amparados por terem seus próprios produtos, como por exemplo:

– Erros e Omissões (E&O) – visa indenizar perdas causadas a terceiros em função de erro de projeto.
– Responsabilidade Civil Obras – tem por objetivo indenizar perdas materiais, corporais e ou morais em função de danos causados a terceiros pelo desenvolvimento das obras.
– Equipamentos – danos materiais causados a equipamentos que não serão incorporados a obra.
– Riscos Ambientais – danos ocasionados pela dispersão de poluentes, incluindo custos de limpeza e danos a terceiros.

O que não está coberto?

A apólice de risco de engenharia tem conceito all risk, ou seja, tudo que não estiver expressamente excluído está amparado, no entanto há situações que não são amparadas tais como:

– Rachaduras, trincas, danos pré existentes;
– Responsabilidade civil;
– Lucros cessantes;
– Atrasos;
– Descumprimento de contrato;
– Obras colocadas em funcionamento, produção e ou operação;
– Inobservância de normas técnicas, leis e etc;
– Quaisquer tipos de garantias e reclamações puramente financeiras;

Os itens acima são só alguns exemplos de situações não cobertas, cada seguradora possui seus termos e condições que devem ser observados antes da contratação.

Exemplos de sinistros

Cases conhecidos, que tiveram seus prejuízos mitigados devido a existência de apólices adequadamente contratadas

· Acidente na linha Amarela do Metro 2007
· Acidente na reforma do Shopping Metrô Santa Cruz 2005.
· Acidente na linha laranja do Metro 2022
· Acidente PCH Apertadinho em 2008

social position
×

Clique na ajuda abaixo, você será direcionado(a) para nosso WhatsApp

×